© 2016 por Alessandra Rigazzo. Criado com Wix.com

Posts Recentes

Passar Roupas com Intencionalidade - Dicas

18.10.2017

 

 

De todos os afazeres domésticos, na minha opinião, esse é o mais desagradável e cansativo. Já vi algumas pesquisas mostrando que o trabalho de passar roupas está entre os menos amados, digamos assim, entre as donas-de-casa. 

 

Temos mil motivos para justificar o fato de não gostar, desde dor nas costas ao famoso “vai amassar tudo de novo!”. Poderíamos fazer diversas reclamações e espalhar nosso mal humor dentro de casa na hora de passar roupas, mas eu tenho uma proposta que tem dado certo para mim e, desde que tomei a decisão de fazer isso, muita coisa mudou e quero compartilhar com você: MUDE O FOCO! Seja intencional, até mesmo na hora de enfrentar a montanha!

 

Encare o "passar roupas" não apenas como um trabalho mecânico de desamassar o tecido, mas como uma oportunidade de abençoar a sua família. Não como horas desperdiçadas, mas como uma oportunidade de investir tempo refletindo sobre as qualidades e necessidades de cada membro da família.

 

Dicas práticas:

 

- Após retirar as roupas do varal, é importante que você as dobre. Além de deixar o ambiente organizado, manter as roupas dobradas auxiliará na hora de passar.

 

- Camisas e camisetas podem sair da máquina e ir para o varal penduradas em cabides. Essa dica tem alguns benefícios: economiza espaço no varal, evita deformidades na peça e as deixa menos amassada. Se você fizer assim, camisas e camisetas nem precisarão passar pela etapa de dobra, elas podem ir do cabide para a tábua de passar, ainda que tenham que esperar penduradas em um cantinho separado para isso.

 

- Escolha uma boa tábua de passar, em tamanho e altura adequados para a sua necessidade.

 

- Se você gosta, coloque uma música que agrade e te deixe confortável.

 

- Tenha em mãos: um borrifador com produto próprio, que ajudará a preparar o tecido para ser desamassado, deixando-o macio e levemente perfumado. Uma escova para roupas e/ou rolo adesivo, para retirar os pelinhos que ficam grudados no tecido. Uma esponja (daquelas de lavar louça), para retirar bolinhas que se formaram durante a lavagem, basta passar a parte verde.

 

Uma sugestão para a hora de passar é organizar as roupas dobradas por pessoa (e uma subdivisão por tecido), por exemplo no meu caso, faço nessa ordem:

 

♡ marido: calças, bermudas, camisetas, camisas

♡ filho 1: calças, bermudas, camisetas

♡ filho 2: calças, bermudas, camisetas

♡ eu: calças, bermudas, saias/vestidos, blusinhas

 

A partir dessa organização, inclusive visual, começo a passar as roupas e a expressar a Deus a minha gratidão por ter cada uma dessas pessoas em minha vida. Passo a refletir sobre o momento que a pessoa está vivendo (o que ela tem feito fora e dentro de casa, como está a saúde e alimentação, as emoções, as necessidades) e peço a Deus que me dê sabedoria para cuidar dela como Ele planejou e que eu esteja sempre pronta para transmitir o amor Dele, de forma que a pessoa se sinta amada e segura, afinal, cada um tem sua linguagem do amor.

 

Gosto de pensar que quando borrifo a água perfumada, desejo não apenas amaciar e perfumar a peça de roupa, mas também espalhar amor e o “perfume” da paz no meu lar. É claro que a água que sai do borrifador não tem nenhum significado espiritual e nem quero dizer que se você faz tudo diferente do que estou relatando aqui, você está fazendo errado. Nada disso! Apenas quero compartilhar com você essa postura que tem me feito bem: a de transformar tarefas da nossa rotina, algumas maçantes outras não, em atividades abençoadoras a medida que passamos a ser intencionais.

 

A forma como decidimos enxergar as oportunidades e as atitudes que tomamos a partir daí é que farão a diferença entre ter um dia pesado ou leve em nossa função nos afazeres domésticos.

 

Lembro-me de quando era solteira e do que escrevi em uma das mil cartinhas para o meu noivo (que hoje é o meu marido): "acabei de passar os lençóis e as toalhas de banho da minha mãe e o tempo todo eu pensava em como serei feliz quando chegar o dia de poder passar as roupas da nossa nova família."  Ok! Você pode rir agora! Haha. Claro que ele me relembrou sobre isso nos primeiros anos de casamento, quando minha tendência era de torcer o nariz para o ferro e as montanhas de roupa que eu deixava acumular.

 

O sonho da adolescência se realizou e o que hoje me motiva a passar roupas, mesmo sem gostar da atividade em si, é o fato de eu ter uma família e querer cuidar dela com o meu melhor. E agora, já não é mais sobre “passar roupas”, mas sobre a minha motivação, identidade e propósito.

 

Você tem uma dica que funciona muito bem para você? Compartilha comigo aqui nos comentários!

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Twitter
Curtir
Please reload

Recentes

December 9, 2018

August 24, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Snapchat Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Basic Square

Alessandra Rigazzo

Intencional até nas pequenas coisas